Fique por dentro da estrutura da Prova Brasil

Fique por dentro da estrutura da Prova Brasil

Os alunos da sua escola e da sua rede estão preparados para mais uma edição da Prova Brasil? Está prevista para novembro a realização de mais uma edição da avaliação. É um momento importante, pois o resultado desta avaliação permite que redes e escolas acompanhem e definam estratégias pedagógicas para melhorar a qualidade do aprendizado dos alunos, além de ser utilizado no cálculo do Ideb das escolas, municípios, estados e do Brasil.

Recebemos várias perguntas de professores e gestores com dúvidas sobre a estrutura da Prova Brasil, por isso resolvemos listar alguns pontos importantes que podem ajudar na preparação para essa avaliação.

1- Quem participa da Prova Brasil

Como a Prova Brasil se trata de uma verificação tão abrangente de aprendizado – avaliação censitária, aplicada a cada dois anos -, para que ela seja confiável é preciso que a escola se enquadre em alguns critérios para participar:

Escolas urbanas e rurais que possuam pelo menos 20 alunos no 5º ou no 9º ano do Ensino Fundamental. Apenas os alunos matriculados nestas séries realizam a prova, mas que avalia o aprendizado obtido ao longo da sua trajetória escolar.

escola_rural

As escolas públicas e particulares que tenham de 10 até 19 alunos matriculados nestas séries podem participar da ANEB (Avaliação Nacional do Ensino Básico) caso sejam sorteadas, compondo uma amostra complementar à Prova Brasil.

2- O que é avaliado

A Prova Brasil testa os alunos em duas disciplinas:

  • Matemática
  • Língua Portuguesa

Na área de Português, é avaliada principalmente a capacidade de leitura e interpretação de textos. Em Matemática, a capacidade de resolução de problemas.

Acesse a Matriz de Referência da Prova Brasil

Em 2013, a Prova Brasil também avaliou a disciplina de Ciências, mas os resultados não foram divulgados.

Entender as competências avaliadas em cada disciplina é apenas o primeiro passo. O segundo é saber que a prova tem uma organização muito peculiar, mas interessante e que pode fazer muita diferença.

3- Organização da prova

Uma das características que conferem credibilidade à Prova Brasil e que permite posicionar o nível de aprendizado de toda a turma na escala Saeb é que ela avalia um número alto de habilidades. Para se ter ideia, em cada edição são aplicados 77 tens para o 5º ano e 91 para o 9º ano para cada disciplina. Como o objetivo é avaliar o sistema e não um aluno individualmente, não é necessário que ele responda a todas as perguntas.

Para isso, foi aplicada a metodologia chamada Blocos Incompletos Balanceados (BIB), cujo objetivo é permitir que um grande número de itens seja aplicado ao conjunto de alunos avaliados, sem que cada aluno precise responder a todas as questões.

Veja abaixo como a prova é estruturada.

Português Matemática Aplicação
5º ano 7 blocos11 itens por bloco  7 blocos11 itens por bloco  – A combinação dos blocos resulta em 21 cadernos de prova diferentes.
Cada aluno responde a 1 caderno contendo 2 blocos de Português e 2 blocos de Matemática.
– Como um bloco possui 11 itens, cada aluno responde 22 itens de cada disciplina.
9º ano e Ensino Médio 7 blocos13 itens por bloco 7 blocos13 itens por bloco – A combinação dos blocos resulta em 21 cadernos de prova diferentes.
Cada aluno responde a 1 caderno contendo 2 blocos de Português e 2 blocos de Matemática.
– Como um bloco possui 13 itens, cada aluno responde 26 itens de cada disciplina.

É preciso destacar que cada habilidade pode ser testada em dois ou mais blocos. Como no final todos os alunos de uma turma terão respondido a todas as perguntas da Prova, uma habilidade terá sido respondido por dois ou mais alunos. Assim, é possível dizer se a turma domina ou não determinadas habilidades.

4- Questionários contextuais

A aplicação de questionários contextuais é uma das partes mais importantes da Prova Brasil e todos os envolvidos devem estar atentos. São usados para coletar informações sobre o contexto socioeconômico e as características de alunos, professores, diretores e escolas, bem como sobre as condições em que ocorrem os processos de ensino e aprendizagem.

Assim, os questionários devem ser respondidos pelos alunos e professores dos anos avaliados e pelos diretores das unidades escolares. Há, ainda, um questionário da escola, que é respondido pelo aplicador da avaliação.

Esse levantamento de informações permite a realização de estudos que identificam fatores associados ao desempenho dos alunos e podem subsidiar tanto o trabalho do professor quanto o dos gestores na formulação de ações e políticas visando à melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem dos alunos.

5- Prova Brasil 2015 e o Censo Escolar

Novembro foi o mês escolhido para a aplicação da Prova Brasil 2015. De acordo com uma portaria do Inep de maio deste ano, o Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) deverá ser aplicado de 3 a 13 de novembro em todos os estados, inclusive no Distrito Federal. A mesma portaria define maio de 2016 como a data para a entrega dos resultados preliminares da Prova Brasil deste ano. A portaria está disponível no Diário Oficial da União.

De acordo com o documento do Inep, “o público-alvo que participará das avaliações do SAEB 2015 será considerado com base nos dados preliminares do Censo Escolar, informados até o dia 31 de julho de 2015, em acordo com as definições da Portaria Inep nº 99, de 1º de abril de 2015.”

Fonte: Portal Qedu – http://goo.gl/UBrNdh