Chico Soares, Presidente do Inep.

Mudanças na Prova Brasil

Professores e gestores escolares poderão consultar quais foram os conhecimentos e habilidades demandados em cada questão.

Por Marina Kuzuyabu.

A partir da próxima edição da Prova Brasil, os professores e gestores escolares poderão consultar, junto com a liberação dos resultados, quais foram os conhecimentos e habilidades demandados em cada questão.

O novo dado permitirá uma análise prática do que precisa ser reforçado e do que está dando certo em sala de aula. Essa é a expectativa do presidente do Inep, Chico Soares (foto). “Esse projeto encontra-se em estado avançado de desenvolvimento. Já temos protótipos prontos e estamos fazendo um grande esforço para que a devolutiva da próxima Prova Brasil traga esse avanço”, disse Soares à Revista Educação.

A expectativa de que as avaliações de larga escala sirvam para melhorar o aprendizado não é apenas do presidente do Inep. Não faltam críticos ao fato de que, atualmente, os exames oferecem apenas um diagnóstico, sem cumprir com sua outra função, que é a de mapear as deficiências e fraquezas do ensino para que, assim, as escolas possam corrigi-las.

As instituições que fazem esse uso dos resultados ainda constituem uma minoria e a causa disso seria a dificuldade para interpretar os dados gerados, apresentados de forma muito técnica.

“Precisamos usar, na expressão do resultado da avaliação, mais a linguagem pedagógica. No Inep, não nos interessa simplesmente dizer o que a criança sabe ou não sabe. Também queremos dizer à escola como fazer para que a criança saiba aquilo que a questão está pedindo”, afirmou Soares, que esteve em São Paulo para participar de um evento promovido pela Câmara Americana de Comércio Brasil-EUA (Amcham) sobre a relação da iniciativa privada com os agentes de educação.

Fonte: Revista Educação, abr. 2015 – http://goo.gl/DoWrR3