Como foi o projeto-piloto do Integrar Educação em 2011

A proposta de valor do Programa Integrar -Eixo Educação  é contribuir para que todos os alunos aprendam o que devem aprender na idade/série adequada.

A iniciativa  leva em conta alguns dos desafios apontados pelo Plano Paracatu 2030 na área educacional, quais sejam ampliar a qualidade do ensino, diminuir a evasão escolar e promover maior integração entre as famílias e as escolas.

Objetivo geral

O Programa Integrar – Eixo Educação da Kinross busca contribuir para a melhoria da aprendizagem dos alunos e para a elevação do Ideb – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – das escolas do município de Paracatu (MG).

O caminho que percorremos

Algumas etapas foram desenvolvidas para  a elaboração do Projeto Educação, que se inicia em 2011 com a implementação de um piloto em três escolas municipais:

  • Análise dos dados educacionais do município (Ideb das escolas, etc)
  • Alinhamento com as aspirações do plano Paracatu 2030 (construído coletivamente)
  • Diálogo com a Secretaria Municipal de Educação (parceria e maior compreensão do desafio)
  • Priorização das escolas com maiores desafios no Ideb (projeto-piloto em 2011)
  • Definição de uma proposta com resultados de curto, médio e longo prazos (Educação é compromisso de longo prazo)
A escolha das escolas-piloto
Na análise do quadro de indicadores de desempenho das escolas municipais, identificaram-se  escolas com indicadores em queda (Ideb 2007/2009) e ausência de série histórica.
Desse modo, a escolha das escolas piloto foi baseada em critério técnicos que apontaram as oportunidades de atuação nas unidades Coraci, Gidalte e Trindade, cujo Ideb é apresentado abaixo.
Escolas Municipais

Ideb  2005

Ideb 2007

Ideb 2009

Fundamental I e II

Meta 2021

EM Gidalte Maria dos Santos

x

3,5

3,1

4ª.série/5º. Ano

5,5

EM Gidalte Maria dos Santos

2,4

3,7

4,1

8ª. série/9º.ano

4,3

EM Coraci Meireles Oliveira

4,3

4,7

5,2

4ª.série/5º. Ano

6,4

EM Coraci Meireles Oliveira

4,6

4,1

3,7

8ª. série/9º.ano

6,4

EM Prof. Maria Trindade Rodrigues

x

X

4,2

4ª.série/5º. Ano

5,9

EM Prof. Maria Trindade Rodrigues

x

X

4,1

8ª. série/9º. Ano

5,6

Confira alguns dados sobre o desempenho das escolas de Educação Básica da rede pública de Paracatu, levantados na etapa preparatória do projeto:  Dados Educação Paracatu

Objetivos do projeto-piloto

  • Mobilização da comunidade escolar para a participação das turmas de 5o. e 9o. anos na Prova Brasil 2011, conscientizando alunos, famílias e equipes escolares sobre  a importância da avaliação (insumo para qualificar os processos de aprendizagem).
  • Identificação das dificuldades dos alunos naquelas habilidades previstas na Prova Brasil (com ênfase na compreensão de textos) para a elaboração de um plano de reforço à aprendizagem.
  • Aplicação de um plano de curto prazo de reforço escolar nas habilidades avaliadas na Prova Brasil  (Matemática e Português) para os alunos com maior grau de dificuldade.
  • Realização de simulados da Prova Brasil para acompanhar a evolução dos alunos nas habilidades de Matemática e Português, habituando-os também à dinâmica de avaliação.
  • Análise e consolidação do modelo de atuação , baseado na formação de um grupo de apoio pedagógico, composto por professores formadores em Matemática e Português e bolsistas dos curso de Matemática, Pedagogia e Letras das faculdades locais.
  • Sistematização de processos e resultados do piloto, para ampliação do Projeto Educaçãona rede pública em 2011, com vistas ao trabalho contínuo de melhoria da aprendizagem dos alunos e seus reflexos no Ideb do município.

Atividades previstas em 2011

1. Análise de dados disponíveis dos alunos de 5o. e 9o. anos de cada escola, relativos ao desempenho em Matemática e Português, de acordo com as habilidades avaliadas pela Prova Brasil.

2. Aplicação de simulados da Prova Brasil nas três escolas, abrangendo todos os alunosde 5o. e 9o. anos (123 alunos) para avaliação das habilidades em Matémática e Português.

3.  Sistematização do quadro de alunos com maiores dificuldades de aprendizagem e do tpio de habilidades que precisam ser reforçadas, conforme a matriz da Prova Brasil.

4. Definição e aplicação de um plano de reforço escolar nas habilidades de Matemática e Português, conduzido em cada escola pelos professores formadores e alunos bolsistas.

5.  Encontros presenciais e a distância da equipe do projeto para aprimoramentos do processo, análise e resultados e implementação de ações  de acordo com os desafios encontrados.

6. Registros das atividades desenvolvidas, disponibilização de dados e informações, para alinhamentos e geração de conhecimentos, com a participação de todos os envolvidos no projeto em ambiente virtual.

7. Promoção de 3 a 4 oficinas abertas sobre  leitura, sistemas de avaliação, elaboração de provas  etc, sob a responsabilidade de especialistas, com vistas a ampliar o conhecimento da rede pública e da própria equipe do projeto sobre os temas relacionados.

8. Definição de estratégias de estímulo à participação dos alunos de 5o. e 9o. anos na Prova Brasil em novembro, com  ações junto às famílias e comunidade escolar.

9. Valorização de bons resultados e ação de reconhecimento nas três escolas participantes.

10. Sistematização de processos e resultados para o planejamento 2011, com vistas à implementação do projeto em outras escolas.